domingo, 15 de março de 2009

Boa sorte .

Este texto, bem provavelmente não foi constituído na data dessa postagem. Acreditem ou não, ele sobreviverá a dias “mal-acabado” e esquecido para que depois eu possa finalizá-lo e aqui o postar.
Isso tudo, toda essa trabalheira, porque eu vivo momentos de súbita empolgação e inspiração, que não tardam muito a passar. Eu também me pergunto, se vale a pena torrar minha cabeça que não é lá muito acostuma a pratica da escrita com esse blog, que embora eu até tenha tido certo gosto em vê-lo acabadinho, não deve ter recebido um grande numero de curiosos visitantes!
Mas, como toda boa brasileira, eu não desisto nunca! (rsrs)
Me acabo aqui, agora e presumo que amanhã ou depois voltarei, pra finalizar uma coisa que eu nem bem sei porque comecei.
Mais é sempre assim. Sempre a fim de saber qual seria a maneira certa de começar as coisas, e para minha tristeza contaria nos dedos às vezes que acertei.
As pessoas são muito controladas, preocupadas demais com o julgamento de terceiros, pessoas que nada acrescentam nem diminuem, pessoas alheias. E quantas vezes por nos policiarmos de acordo com o que acreditamos ser o que os outros achariam correto, não damos com os burros n’água, enfiamos os pés pelas mãos, passamos por cima do que sentimos e do que queremos, só porque fulano comentaria, sicrano repararia e beltrano faria sei lá mais o quê.
Mais o que importa não é sermos felizes? Aí está. A felicidade implica em passarmos por cima de muitas coisas, em conseguirmos enxergar além de um dia ruim, de uma noite mal dormida; a felicidade não é uma dádiva dada a qualquer um.
Daí, o famoso clichê “Dinheiro não traz felicidade”, é até pode ser que não, mais eu confesso que gostaria de descobrir por experiência própria! (rsrs)
E não se engane; aparentar felicidade, não implica em necessariamente ser feliz! [...]
Estamos todos na busca pela formula da felicidade, mais eu digo aquela felicidade que nos completa, nos faz acordar 7 e meia da manhã pra trabalhar com um sorriso no rosto, e agradecer a Deus pela nossa vida! (Se é que ela realmente existe – essa felicidade!)
O que peço encarecidamente é que quem a descobrir, por favor, me ligue!

Ahh; uma ultima coisa: Decepção não mata, ensina a viver!

2 comentários:

r4f43|_ disse...

rafael.

dinhero naum traz felicidade?
me da o teu q eu te faço feliz hahahahha
piadinha q naum pude dexa de menciona.
vc escreve bem tati.

Pimentinha disse...

Infelizmente não existe uma fórmula certa para a felicidade. Essa a gente alcança em alguns momentos da vida pq nem tudo é maravilha talvez nem deve ser. Mas pequenos momentos de felicidade já é o suficiente, desde que vc perceba a intensidade.
E realmente decepção não mata, ainda bem né?! pq qrendo ou n são tantas decepções e por pior que seja sempre damos um jeitinho d aprender com ela ("ensina a viver" FATO xD)
bjs Tati